"PARA QUE NÃO SE ESQUEÇA. PARA QUE NUNCA MAIS ACONTEÇA"

O mês de dezembro é tradicionalmente um período de reflexão. Nós do AEL gostaríamos de salientar três datas que dialogam com nosso acervo neste momento reflexivo:10/12 - 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que como tratado internacional é incorporado como Legislação Supraconstitucional no Brasil;13/12 - 50 anos da promulgação do Ato Institucional nº 5, o AI-5. Considerada a ação mais contundente da Ditadura Militar, foi responsável pelo fechamento político e pelo encrudecimento da repressão, levando diversos estudantes, jornalistas, artistas e ativistas à prisão, exílio e morte;14/12 - 2 anos da morte de Dom Evaristo Arns, um dos lideres religiosos mais importantes na denúncia internacional sobre os crimes do governo ditatorial.

Essas datas anunciam a importância de uma vigilância constante sobre os Direitos Democráticos tão fundamentais. E foi sob os valores que norteam tais direitos que fundou-se o AEL em 1974 - com o acervo do subversivo militante anarquista Edgard Leuenroth. Uma intelectualidade vigilante e uma Universidade aberta aos problemas do povo foram os nortes principais que conduziram a criação do maior acervo sobre movimento sociais brasileiros. Razão ainda para que recebêssemos, na década de 1980, alguns dos mais importantes acervos de denuncia sobre a Ditadura constituídos até então: o Brasil Nunca Mais-BNM (hoje disponível online através do endereço http://bnmdigital.mpf.mp.br) e o Comitê Brasileiro Pela Anistia-CBA. Esses acervos nos fazem refletir sobre a importância do AEL e da Universidade na produção acadêmica e para a guarda de registros históricos probatórios de uma luta que ainda hoje é celebrada como a mais importante conquista do país: a democracia. Uma vitória recente, não devemos nos esquecer.Lembramos ainda que, em 2019, o Brasil também celebra 40 anos da Lei da Anistia. Por isso, desejamos que o lema desta importante campanha nacional ecoe  ao longo dos próximos anos: "Para que não se esqueça. Para que nunca mais aconteça".

Feliz 2019, são os votos do AEL à toda comunidade.