ACERVO DO AEL COMPÕE EXPOSIÇÃO DO MASP

Último dia 20 de outubro foi aberta ao público a exposição “Histórias da sexualidade”, no MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. O Masp, que é considerado mais importante museu de arte do Hemisfério Sul, traz a tona com essa exposição o tabu da sexualidade na história da humanidade e suas diferentes abordagens artísticas ao longo dos séculos e sociedades.

Sob curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico do MASP, Lilia Schwarcz, curadora-adjunta de histórias do MASP, Pablo León de la Barra, curador-adjunto de arte latino-americana do MASP e Camila Bechelany, curadora assistente do MASP, a exposição faz parte de um cronograma da instituição para debater a sexualidade humana, que já contou com dois seminários internacionais desde 2016 e foi planejada para ocupar a temática do Museu ao longo de todo o ano de 2017.

Ao lado de obras icônicas e outras pouco conhecidas o Museu expõe mais de 300 obras de mais de 130 artistas, além de documentos e periódicos que ilustram o modo como a sociedade foi pautando a sexualidade ao longo dos anos. O AEL participa desta exposição com o empréstimo de jornais (“Lampião da Esquina”, “Chana com Chana” e “Mulherio”) e com o cartaz do Primeiro Encontro Brasileiro de Homossexuais que contribuem com essa abordagem.

“Histórias da sexualidade”, que possui classificação etária de 18 anos, fica no Masp até 14/2/2018 e pode ser conferida de terça a domingo, das 10h às 18h (quintas até às 20h). O ingresso custa R$30,00 (inteira), mas o visitante que for as terças tem entrada gratuita. O Masp fica em frente à estação Trianon-Masp, da Linha Verde do Metrô de São Paulo, na Av. Paulista, nº 1578.