ACERVO DE DANIEL RYO SHINOZAKI (1965-2010) NO AEL

Daniel iniciou a construção de seu repertório artístico por meio de um exercício contínuo no campo do desenho, gravura e pintura, ao mesmo tempo em que se graduou em engenharia civil, pela Escola Politécnica da USP. Em sua trajetória fotográfica merece destaque o Projeto Foices: imagens de agricultores da zona rural do sul do país; estudo da cultura japonesa e imagens de multidão – tema de seu mestrado em Multimeios pelo Instituto de Artes da Unicamp (2004), com a apresentação da dissertação: O Guardador de Pessoas: fotografia de multidões, sob a orientação do Prof. Dr. Fernando de Tacca. Participou de inúmeras exposições individuais e coletivas, entre elas: Galeria Fotoptica, SP; Fundação Roberto Marinho, SP (1992); Bienal de Santos, SP; Solar do Barão, Gravura, Curitiba, PR; Galeria Documenta, Desenho, SP; Passo das Artes, Gravura, SP (1993); Museu da Imagem e do Som (1994); Oficina 540, SP (1995); Centro Cultural de São Paulo (1999); IX Salão Paulista de Arte Contemporânea, SP; Casa de Fotografia Fuji, SP (2000) Funarte, SP (2001); Museu Metropolitano de Arte de Curitiba, PR (2003); Galeria de Arte da Unicamp, Campinas (2002 e 2004); Museu de Comunicação Social, Porto Alegre (2005); Festival de Inverno de Bragança Paulista (2007). O acervo registra parte de sua produção enquanto fotógrafo, desenhista, gravurista. São cadernos de desenho, gravuras, xilogravuras, esboços (desenho), fotos reproduzidas em diversos tamanhos, em preto e branco, negativos etc. que podem ser consultados no AEL mediante prévia solicitação de um dia.